Se você está pensando em fazer um intercâmbio, Bologna é uma ótima alternativa. A comunidade estudantil, a comida, a história, tudo faz de Bologna um dos destinos mais interessantes da Itália.

Se você já pesquisou sobre Bologna, deve ter visto que a cidade tem três apelidos: ela é “la dotta, la grassa, la rossa”, a sábia, a gorda e a vermelha. Então, por que esses são bons motivos para vir para Bologna?

  • Bologna é sábia

A Universidade de Bologna é a mais antiga do mundo ocidental, e a mais antiga do mundo ainda em funcionamento, sendo fundada em 1088. Até hoje ela tem a reputação de ser uma das melhores da Itália, e sempre fica com o primeiro lugar do país em rankings internacionais. As fotos acima são do Archiginnasio, a sede histórica da Universidade, com o Teatro acadêmico que mostra dois corpos dissecados.

A universidade tem campi em Bologna, Forlì, Cesena, Rimini, Ravenna e Buenos Aires e cerca de 85 mil estudantes. Se você vier para cá, vai estudar na mesma universidade onde estudaram Copérnico, Erasmo de Roterdã, Antonioni e Pasolini. O Umberto Eco é professor na Universidade de Bologna, embora raramente oferte cursos.

A Universidade de Bologna é voltada para o mundo, e a cada dia oferece mais cursos em inglês e tem mais alunos estrangeiros. Além disso, Bologna é conhecida como a cidade universitária por excelência na Itália.

Se você quer saber mais sobre a Universidade de Bologna, não deixe de olhar o site oficial. A oferta de disciplinas é grande e aqui você pode conferir as ementas, que geralmente são bem completas e em italiano e inglês.

IMG_20160123_215927

  • Bologna é gorda

Bologna é famosa pela culinária tradicional, com pratos como o Tagliatelle al ragù (e não espaguete à bolonhesa, que não existe) e Tortellini in brodo. Mortadela, presunto de parma, parmiggiano reggiano, vinho Lambrusco e vinagre balsâmico vem todos da Emilia-Romagna, a região da Itália onde fica Bologna.

Segundo Ippolito Nievo, você come mais em um ano em Bologna do que em dois em Veneza, três em Roma, cinco em Turim ou vinte em Genova.

Além disso, aqui você pode aproveitar a tradição italiano do Aperitivo, ou seja, peça um drink em um restaurante na hora do happy-hour e você vai ter o direito de se servir do buffet.

IMG_20151021_020102

  • Bologna é vermelha

Dizem que o motivo original do apelido eram os telhados vermelhos de Bologna, mas o apelido assumiu uma conotação diferente no século XX. Bologna é a cidade mais de esquerda da Itália, bastião dos partidos socialista e comunista.

Isso torna Bologna uma cidade mais liberal e mais aberta para os diferentes, sejam eles estrangeiros em um país que ainda tem muito racismo ou homossexuais no país da Europa ocidental mais atrasado na questão dos direitos LGBT. Infelizmente, isso não quer dizer que essas coisas não aconteçam em Bologna, mas é uma cidade mais liberal, e com uma das maiores qualidades de vida na Itália.

  • Bologna é cheia de segredos

Se você for a biblioteca Salaborsa, na Piazza Maggiore, vai notar que o chão deixa ver uma estrada romana no subsolo. É só descer mais um nível e você vai poder caminhar por uma estrada de dois mil anos. A cidade foi primeiro etrusca, depois celta, depois romana e durante a Idade Média foi uma cidade livre. Durante a renascença, era a cidade onde as mulheres mais tinham direitos, podendo exercer qualquer profissão.

Bologna tem um dos centros históricos mais preservados da Itália. E como todas as cidades antigas, também é cheia de segredos: ruazinhas escondidas, museus de arte e mesmo canais que foram escondidos por séculos e depois redescobertos no século XX.

IMG_20160123_215351

  • Bologna é coberta de pórticos

Bologna tem cerca de 40 quilômetros de Pórticos, e você vai descobrir que maravilha é andar debaixo de um pórtico assim que pegar um dia de muito sol, ou chuva, ou neve… Eles são quase todos de pedra, mas você pode ver um pórtico original de madeira na Corte Isolani, na Strada Maggiore. Aliás, o caminho para a igreja de San Luca e maior caminho coberto por pórticos no mundo: 3,8 km ou 666 arcos (eles são numerados). É uma peregrinação, então não deixe de ir lá para pedir por boas notas.

IMG_20160107_134602

  • Bologna é conectada

Bologna tem a estação de trens mais movimentada do país – eu costumo brincar que se um trem anda mais de duas horas dentro da Itália tem uma chance de 50% de que ele pare em Bologna – e um dos aeroportos mais movimentados. Isso torna viajar para outras cidades muito fácil.

Opções de day-trips de Bologna incluem Ferrara, Ravenna, San Marino, Modena, Parma, Verona, Pádua, a Rocchetta Mattei, a fábrica da Ferrari, entre outros lugares. Florença está a entre meia hora e uma hora e meia de trem, Veneza é a duas horas, Milão é a entre uma e duas horas, Roma é a três horas.

Você pode pegar vôos low-cost para a Sicília, a Sardegna, várias regiões do sul da Itália, Paris, Londres, Barcelona, Madrid, Cracóvia, Copenhagen, Istambul, Dublin, Bucareste, entre outras. Você pode pegar ônibus noturnos para Praga, Viena, Zagreb, Ljubljana ou Zurique.

Clique aqui para ler todos os posts com dicas sobre morar e estudar em Bologna.

Escrito por Julia Boechat

Estudante de história. Já morei em Bologna, fiz trabalho voluntário em Praga e viajo sempre que posso. Sou viciada em livros e filmes e estou tentando ler/ver um de cada país do mundo.

3 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s