A Eslovênia é chamada de Europa em miniatura, por ser a confluência de três grandes culturas: a eslava, a latina e a germânica. Além disso, o país tem praias, montanhas, lagos, florestas, vários estilos de arquitetura. A apenas algumas horas de Ljubljana, a capital, você pode encontrar um castelo medieval dentro de uma caverna, cavernas com o maior canyon subterrâneo da Europa, um lago azul com uma ilhazinha no meio, os Alpes ou cidadezinhas mediterrâneas no Adriático – a Eslovênia tem 47 km de costa e muito orgulho disso.

Esses são alguns dos melhores lugares para conhecer a história do encontro de culturas que é essa cidade. Não deixe de conferir o post sobre a reinvenção Art Nouveau de Ljubljana, em que falo sobre lugares como a Ponte Tripla, a Ponte dos Sapateiros e o teatro a céu aberto de Križanke.

Cidade Antiga

Ljubljana é uma capital jovem, cheia de gente comendo e bebendo nos barzinhos à beira do rio, com uma área só para pedestres que está sempre crescendo. É também uma das capitais mais verdes da Europa. Junte a isso uma arquitetura linda e um castelo que faz fundo em quase toda foto, e o centro antigo da cidade é um lugar incrível para ficar andando, procurando sorveterias e ângulos incríveis para descobrir a cidade.

Old Town e Castelo de LjubljanaLjubljana old townStari Trg com Castelo

 

 

Castelo de Ljubljana

O Castelo de Ljubljana foi construído no lugar onde ficava uma fortificação que remontava aos tempos romanos, quando Ljubljana se chamava Emona. Ele foi usado como forte, prisão, castelo e hoje em dia é um museu e centro cultural. Todos os grupos que passaram pela Eslovênia passaram por esse lugar. Você pode entrar em algumas partes do castelo de graça, outras com ingresso, e tem um ótimo tour que leva os visitantes pela história do castelo, passando por atores com roupas de época.

Se você subir na torre mais alta em um dia claro, consegue ver um terço da Eslovênia. É, é tão pequeno assim.

Tem um funicular para subir um monte, mas a trilha é bem leve, nem meia hora, para quem prefere subir a pé.

 

Ponte do Dragão

Ponte do Dragão Ljubljana

A Ponte do Dragão foi construída no início do século XX, quando a Eslovênia era parte do multinacional império Austro-Húngaro. Para alguns, é a ponte mais bonita construída pela Secessão de Viena, um movimento que fora dos países germânicos é mais conhecido como Art Nouveau.

O dragão é uma referência ao mito dos argonautas, segundo alguns, já que seu líder, Jasão, seria o fundador da cidade, segundo outros, ao mito de São Jorge. Dizem que quando uma virgem atravessa a ponte, o dragão mexe as asas.

Ponte dos dragões Ljubljana
Além do grande tem esses pequenininhos

 

Prefeitura de Ljubljana

A prefeitura é outro lugar utilizado pelos diversos povos que passaram por Ljubljana. Ela foi construída em estilo gótico e depois redecorada em estilo barroco. A prefeitura pode ser visitada e costuma ter exibições temporárias muito boas. Em frente você vê uma reprodução da fonte de mármore construída pelo artista italiano Robba, um dos símbolos do país – o original está protegido na Galeria Nacional.

A praça em frente é cercada por edifícios barrocos em ruazinhas medievais.

 

Catedral de São Nicolas

A maior catedral de Ljubljana é um prédio barroco no centro da cidade. Para quem está interessado na história da cidade, a maior atração é uma das portas de bronze, que retrata justamente isso. Ela passa por dois mil anos da história da cidade até a visita de João Paulo II em 1996.

 

Metelkova

Metelkova era a sede dos quartéis do exército iugoslavo e foi ocupada em 1993. Hoje a área é cheia de bares, galerias de arte e lugares de música ao vivo. Esse é um ótimo lugar para encontrar gente de todos os lugares.

 

Tivoli

O parque de Tivoli é o maior de Ljubljana. Nele estão vários prédios famosos pela arquitetura, como o Palácio de Tivoli e o Palácio de Cekin, sede do Museu Nacional de História Contemporânea. Esse excelente museu tem exibições permanentes e temporárias sobre o conturbado período em que a Eslovênia foi parte do império austro-húngaro, foi ocupada na segunda guerra mundial e foi parte da Iugoslávia, declarando independência na guerra dos dez dias.

Um lugar bem popular de Tivoli durante os fins de semana é uma lanchonete chamada Hot Horse, que vende hambúrguers de carne de cavalo.

 

Margens do Ljubljanica

Margens rio Ljubljana 2

Às margens do Ljubljanica (pronuncia-se Liublianitsa) você encontra todo tipo de bar e restaurante, além de famosas pontes em Art Nouveau. Restaurantes típicos eslovenos vão ter pratos de massa com presuntos e queijos que você jura que são italianos, pratos típicos da Europa Central, como sopa de cogumelos na tigela de pão (imperdível), e pratos com salsichas que parecem alemães. Tanto vinhos como cervejas eslovenos são bem fáceis de encontrar e bons.

Essa é uma parte da cidade que os locais aproveitam muito, e que é perfeita para turistar, relaxar depois de um dia longo ou procurar algo para comer. Foi um dos lugares que me fez amar muito essa cidade.

 

Escrito por Julia Boechat

Estudante de história. Já morei em Bologna, fiz trabalho voluntário em Praga e viajo sempre que posso. Sou viciada em livros e filmes e estou tentando ler/ver um de cada país do mundo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s