Se você comprar um guia da Eslovênia, grande chance de que a capa seja a ilha de Bled, a única ilha do país. E tem motivos. É um lago de água quente com uma ilha e uma igrejinha, um castelo em um penhasco e os Alpes Julianos como fundo. Difícil pensar em um lugar tão cênico.

O lago de Bled tem temperatura de 25 graus no verão e fica em 17 até o outono, então é possível nadar lá de abril a outubro. Quando eu fui, apesar de ser agosto, os dias não estavam muito quentes, mas tava todo mundo nadando. Você pode ir a um clube onde você tem acesso a banheiros, lockers para colocar suas coisas, etc. Ou pode só pular na água.

A igreja na ilha é dedicada a Assunção de Maria e frequentemente é usada para casamentos. Mais de um estava acontecendo quando eu passei por lá. Você pode chegar na ilha nadando (mas não vai poder entrar na igreja de roupa de banho), com barco particular ou em uma gôndola, como são conhecidos os barcos coloridos que te levam lá. Eu fui de gôndola e achei que valeu  a pena. O passeio dura em torno de uma hora e meia e custava em torno de 12 euros em agosto de 2015.

O Castelo de Bled é um antigo castelo medieval, considerado o mais antigo da Eslovênia. Ele é uma das atrações mais visitadas do país, por causa da vista para o lago de lá.

Outra atração próxima é o canyon de Gorge, a 4 quilômetros de Bled. Tem um ônibus que vai para lá cedo de manhã e volta na hora do almoço, mas se você perder, pode ir a pé. No escritório de informações turísticas, eles me deram um mapa com dois caminhos sugeridos, para você não precisar ir e voltar vendo a mesma paisagem, que foi o que eu fiz. O caminho é muito bonito.

O canyon de Gorge é famoso pelo rio Radovna, que tem um tom de verde incrível. Você acompanha o rio por 2 km em plataformas de madeira, e termina em uma cachoeira de 12 metros.

A cidade também é conhecida por um bolo de creme e baunilha conhecido como kremšnita ou Bled Cake. Eu gostei!

Bled fica a apenas uma hora de Ljubljana de trem ou de ônibus. Você pode ir lá passar o dia ou dormir na cidade para aproveitar melhor. Se você quer ia ao gorge e relaxar, é bom ficar mais de um dia.

Escrito por Julia Boechat

Estudante de história. Já morei em Bologna, fiz trabalho voluntário em Praga e viajo sempre que posso. Sou viciada em livros e filmes e estou tentando ler/ver um de cada país do mundo.

3 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s