Golpes na hora de trocar dinheiro são bem comuns em alguns países do Centro e Leste da Europa. Muitas pessoas me avisaram para prestar atenção, principalmente na República Tcheca, na Polônia e na Hungria.

Existem muitos esquemas. Em alguns lugares a cotação parece boa, mas tem uma taxa escondida ou uma comissão da qual você não foi avisado. Em outros, uma placa gigantesca fala de uma cotação excelente, e um asterisco minúsculo avisa que essa cotação é só para quem trocar mais do que mil euros.

Em um lugar em que uma amiga minha foi em Praga, ela perguntou a cotação para trocar euros por coroas e o funcionário respondeu “twenty-seven”. Ela achou que era 1 euro – 27 coroas, o que é excelente, não tinha comissão, então trocou. Só quando ela recebeu o dinheiro e notou que era bem menos que deveria que ela percebeu que “twenty-seven” significava 20,07 coroas. E em nenhuma hipótese eles devolvem o dinheiro quando a transação já foi feita.

Uma dica que me falaram no free walking tour é de sempre perguntar “Se eu te der 100 euros, quanto você me dá em coroas?”. Assim eles tem que te responder um número exato, e o cálculo fica fácil para ver qual é a taxa de verdade. Você pode pedir para eles escreverem o valor, inclusive, porque aí se vier menos você pode chamar a polícia para turistas, e fica mais fácil para quem não fala inglês bem ou não entende o sotaque dos funcionários.

Como trocar dinheiro centro leste europeu

Nunca troque dinheiro na rua, eles muitas vezes entregam dinheiro antigo, florins húngaros em Praga ou Cracóvia, rublos bielorrussos em vários outros lugares, basicamente qualquer moeda que valha menos.

Lugares de câmbio em estações de trem e aeroportos quase sempre oferecem taxas terríveis, então troque somente o tanto que você precisa para usar o transporte público.

Tirar o dinheiro direto de cartão de crédito ou de vtm soa como uma idéia terrível, mas na verdade eu sempre consegui boas taxas fazendo isso. Confira com seu banco, mas cartões de crédito e vtms costumam ser uma boa alternativa nessa região.

Em Praga, um lugar confiável é na Kaprova, 14, perto de Old Town Square. Sempre conseguimos cotações boas e é perto da praça da cidade velha.

Se você conhece lugares confiáveis em outras cidades, conta para a gente nos comentários.

Escrito por Julia Boechat

Estudante de história. Já estudei em Bologna, fiz trabalho voluntário em Praga, Moscou e Petersburgo e viajo sempre que posso. Sou viciada em livros e filmes e estou tentando ler/ver um de cada país do mundo.

18 comentários

  1. Oi, Julia, tudo bom? Então, vi que você também foi vítima do “Diário do Plagiador”. Esse povo não tem vergonha e vivem de copiar outros blogs. Queira saber se você chegou a contata-los, e como eles responderam, para saber como devo agir. Obrigada

    Curtir

    1. Oi, Luiza, tudo bom?
      É uma história complicada. Eu morei um tempo com a Marcela quando fiz intercâmbio na Itália. Quando a gente voltou, notei que ela fez uns posts muito parecidos com alguns meus, mas preferi acreditar que era coincidência. Aí um dia em um post sobre Verona ela pegou algo que eu tinha falado como piada, que a arena era basicamente um squat, e escreveu como se fosse de verdade. Como isso era uma piada minha e não uma informação que ela poderia achar em outros lugares, nesse dia tive confirmação que ela estava fazendo uns plágios preguiçosos.
      Eu comentei no post só escrevendo que era uma piada e não era realmente um squat, e ela me respondeu muito educadamente no blog mas imediatamente ela e o namorado me deram unfollow no WordPress. Achei tão criancice que nunca mais falei nada. Depois vi esse post sobre trocar dinheiro, que é a cópia mais descarada. Ela chega a me citar como “uma conhecida que morou em Praga”, dá dicas que fui eu que dei para ela, mas não coloca um link, talvez porque qualquer um ia desconfiar que o post dela é parecido demais com o meu.
      Depois me mostraram que ela já fez muito plágio preguiçoso, basicamente reescrevendo artigos de vários blogs com as palavras dela, pegando imagens sem permissão…
      Sei lá, acho tudo muito surpreendente, não combina com a pessoa que eu achei que conhecia e não sei lidar, então mesmo com esse post não cheguei a falar com ela de novo. E você, o que aconteceu, o que você tá pensando em fazer?

      Curtir

      1. Nossa, complicado mesmo. E mais sem noção ainda que eu imaginava!
        Então, comigo aconteceu o mesmo que aconteceu com todo mundo. Reescreveu um artigo meu com as palavras dela, sem uma referência, sem um link. Mas basicamente a mesma lista. Ela deve saber que já tá com essa reputação, e se algumas pessoas já contataram e ela não mudou, realmente não sei o que fazer. Mas me dá raiva demais.

        Curtir

    1. Estou ciente desse post, obrigada. Aparentemente eu sou a conhecida de Praga, porque fui eu que dei todas as dicas do post, e em um caso assim o mínimo de profissionalismo que a gente espera é que o blogueiro cite a fonte.

      Curtir

      1. Se isso te faz sentir melhor, eles também copiaram artigos de vários outros blogs. Mesmo jeito, é a mesma informação, nada original, nas palavras deles. Eles já tem uma reputação por isso.

        Curtir

    1. Oi, Leonora, tudo bom?
      É sempre complicado quando a gente não sabe, e tem muitos golpes mesmo, mas espero que isso te ajude a não cair em nenhum. Eu só peguei cotação boa seguindo isso, exceto na estação onde eu já esperava isso e só troquei o necessário.
      Você vai amar muito essa cidade, ela é incrível!!

      Curtir

      1. Tudo bem, e vc Julia?

        Simmmm, foi uma escolha muito boa ter escolhido Praga pra passar uns dias, a cidade parece ser muito incrível. Dei uma fuçada no seu blog pra ver se tinham alguns posts sobre a cidade 😂

        Curtir

        1. Também, obrigada 😄
          Ah, escrevi bastante sobre Praga porque passei dois meses lá fazendo trabalho voluntário, e foi uma experiência incrível. Então além de ser linda tem valor sentimental para mim 😍

          Curtir

        2. Foi bom demais! Deu para conhecer muito, e passei algumas semanas em bairros afastados, fazendo coisas não-turísticas que foram muito legais! Além dos óbvios (castelo de Praga, museu judaico, ponte Carlos), recomendo muito o Obecni Dum, se você gosta de concertos ou Art Nouveau, a igreja de São Cirilo, se você gosta de história da segunda guerra, o Castelo de Vysehrad, a Biblioteca Strakhov, o Museu do Kafka e o do Mucha se você curte as obras deles. Também tem várias viagens que você pode fazer a partir de Praga, dependendo do tempo, como Cesky Krumlov, Kutna Hora, o campo de concentração em Terezin…
          Ah, e claro, comer queijo frito! Tem um restaurante chamado Hibernia que curto muito, e um café chamado Choco Café que tem um chocolate quente parte frutas vermelhas, parte chocolate e parte chantilly que é incrível!

          Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s