Zadar é uma cidadezinha murada encantadora na costa da Croácia, com a fama de ter um pôr-do-sol espetacular. Surpreendentemente, não é isso que a torna popular com visitantes ao país. A verdade é que essa cidade linda poderia passar despercebida se não fosse por duas atrações modernas: o Órgão do Mar e a Saudação ao Sol.

O Órgão do Mar era o que eu mais queria visitar em Zadar. Ele consiste basicamente em um número de tubos em contato com o mar, de maneira que o movimento das ondas produza música no órgão. Ele foi construído pelo arquiteto Nikola Bašić em uma tentativa e revitalizar a costa, e podemos dizer que foi um sucesso. Todo dia, dezenas de pessoas sentam nos degraus acima do tubo para escutar a música que vem do órgão, principalmente na hora do pôr-do-sol. A capacidade dele de atrair locais e turistas foi premiada no European Prize for Urban Public Space.

Zadar por do sol

A Saudação ao Sol é outra criação de Bašić, um monumento de formato circular feito de mais de trezentos pedaços de vidro com múltiplas camadas, que absorvem a energia do sol. Ele representa o sol, e ao redor outros circulos menores representam os planetas, com tamanhos em escala. De dia, não parece nada demais, mas à noite, ele produz um show de luzes. O que é mais um motivo para curtir o pôr-do-sol no Órgão do Mar, já que ele é logo do lado. É só esperar anoitecer e as luzes começam.

Mas como eu disse antes, Zadar é uma cidadezinha murada encantadora. Sua história começa nos tempos romanos, e a cidade tem arquitetura da época veneziana e dos Habsburgos. Essas não são as únicas atrações para ver por lá. A Igreja de São Donato é um prédio bizantino do século IX que vale muito a pena visitar. As ruínas do Fórum romano ainda podem ser vistas bem no centro da cidade, e há um museu arqueológico em frente. O Museu do Vidro também tem exposições lindas.

Como chegar:

Você pode vir de ônibus de Dubrivnik, Split, Zagreb ou Pula, na Croácia mesmo. A maioria dos visitantes de fora chega de avião ou de barca, vindos de Ancona, na Itália. Se este for seu caso, preste atenção ao nome italiano da cidade, Zara, na hora de comprar o bilhete. A travessia dura a noite toda.

Escrito por Julia Boechat

Estudante de história. Já morei em Bologna, fiz trabalho voluntário em Praga e viajo sempre que posso. Sou viciada em livros e filmes e estou tentando ler/ver um de cada país do mundo.

5 comentários

  1. Nunca tinha nem ouvido falar e agora tenho que ir! Cliquei na parte “Cidades Muradas” e agora to lendo todas, muito legal.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s