O Bairro Gótico é uma atração polêmica em Barcelona. Se é incontestável que o bairro possui vários prédios góticos, a verdade é que vários outros foram construídos nesse estilo nos séculos XIX e XX. A própria Catedral de Barcelona foi construída entre 1882 e 1913. O motivo dessas construções seria político, para exaltar uma época vista pela nobreza catalã como uma época gloriosa de independência da região, e econômico, para atrair turistas durante a Exposição Internacional de 1929.

IMG_20160223_001021

O próprio símbolo do bairro, a ponte que atravessa a rua Obispo, foi construído apenas em 1928. Diz a lenda que o Le Corbusier, quando a viu, teria dito “Como é possível que no meio do seu admirável gótico tenha surgido essa ponte florida, nova e podre?”

Agustín Cócola, um pesquisador sobre a influência do capitalismo nas cidades, escreveu um livro sobre o que ele chama de a invenção do bairro gótico. Ele está disponível online e se você ficou intrigado pelo que aconteceu, pode baixar de graça aqui (em espanhol).

Fonte Barcelona bairro gótico

Mas o que eu acho que a gente deve se perguntar é: por que isso tornaria o Bairro Gótico menos interessante de visitar, como algumas pessoas dizem?

O Palácio de Westminster, em Londres, é chamado de new palace por um motivo. Ele começou a ser construído em 1840, no lugar de um antigo prédio medieval que tinha sido demolido. O Parlamento Húngaro foi construído em 1880, comemorando a união das cidades de Óbuda, Buda e Peste na nova capital Budapeste.

Ambos os prédios foram construídos em estilo neogótico, e basicamente pelo mesmo motivo do Bairro Gótico: para celebrar uma época vista como importante na formação do país. E eles estão entre as atrações mais visitadas da Europa.

Concordo com uma crítica que fazem a Barcelona que é como por muito tempo tentaram fazer com que esses prédios passassem por muito mais antigos do que eles eram. Mas esse não é mais o caso, e qualquer guia, audioguide ou folheto de museu vai te falar quando o prédio foi construído. Então não vejo motivo para esnobar o bairro.

Parlamento inglês e Parlamento Húngaro

O Bairro Gótico é um labirinto, o que o torna ideal para um dos meus passeios preferidos em qualquer cidade do mundo: me perder e achar prédios interessantes.

Você pode passar pela Catedral. Ela pode não ser tão antiga, mas é bonita e fica do lado de muralhas romanas da antiga Barcino.

Você pode virar em uma ruazinha e encontrar a Basílica de Santa Maria del Mar ou a Iglesia de Santa Maria del Pi, que são góticas mesmo. Eu achei a Basílica de Santa Maria del Mar tão impressionante que visitei uma vez no horário gratuito e depois voltei e comprei um ingresso para poder visitar também o coro e vê-la de cima.

Você pode visitar a Plaza de San Jaime, sede da prefeitura, e contar nas janelas as bandeiras pela independência da Catalunha. Não se esqueça de continuar pela rua Obispo, olhar a ponte e ver se você concorda com o Le Corbusier ou não.

Bandeiras pela independência da Catalunha

Você pode passar pela Plaza del Rey, antiga sede dos condes de Barcelona e reis de Aragão, em uma época quando ela era bem diferente do que é hoje. Ela já foi reconstruída muitas vezes, e uma casa gótica foi transportada para cá pedra por pedra, e, 1931. A praça hoje é a sede do Museu de História de Barcelona, em grande parte porque aqui tinha sido o centro de Barcino, a cidade construída pelos romanos. Hoje muito dela foi escavada e você pode visitar no subsolo do museu.

Plaza Real Barcelona bairro gótico

Você pode encontrar a Plaza Real, que se destaca no Bairro Gótico com seu estilo neoclássico e postes de luz desenhados por Gaudí.

Plaza del Rey bairro gótico Barcelona

Se você estiver procurando praças agradáveis, vai encontrar com certeza a Iglesia de San Felipe Neri, mais conhecida por ter sido alvo de um bombardeio durante a Guerra Civil Espanhola. 42 pessoas morreram aqui, na maioria crianças de uma escola próxima que tinham se abrigado na igreja. As marcas ainda são visíveis na fachada.

San Felipe Neri bairro gótico Barcelona

Você pode encontrar prédios modernistas, como o Palácio Güell, de Gaudí, ou o Palau de Musica Catalana, de Lluis Domenèch i Montaner. Se você puder, não perca a chance de ver um concerto dentro do Palau. Você pode encontrar vários tipos de música e ingressos com preços muito bons, mas a atração principal é o próprio prédio. As colunas lá dentro e o teto de vitrais são incríveis.

Ou, para algo mais moderno ainda, você pode passar no Mercat de Santa Caterina para comer algo. Embora o prédio seja o mercado coberto mais antigo da cidade, ele é mais conhecido pela renovação feita nos anos 90 que inclui muita madeira – inspirada nos caixotes em que eles vendiam frutas. Atrás tem um pequeno museu com achados arquológicos da época das reformas, incluindo uma necrópole romana e o claustro de um convento medieval.

Mercado de Santa Catarina Barcelona

É bom prestar atenção em duas coisas quando estiver andando pelo Bairro Gótico: nos batedores de carteira, porque é um lugar muito turístico, e na arte de rua, principalmente nas plaquinhas coladas em alguns prédios. Grafites são frequentemente removidos, mas as plaquinhas ficam por muito tempo porque as pessoas gostam delas, e alguns são incrivelmente criativos.

Arte de rua no bairro gótico de Barcelona

E se você gosta de arte de rua, não deixe de continuar até o Reval para ver alguns lugares incríveis.

Ocupação no Reval Barcelona

Escrito por Julia Boechat

Estudante de história. Já morei em Bologna, fiz trabalho voluntário em Praga e viajo sempre que posso. Sou viciada em livros e filmes e estou tentando ler/ver um de cada país do mundo.

7 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s