Na Áustria, era conhecido como Secession. Na Alemanha, era Jungenstil. Na Itália era Liberty. Mas foi com o nome francês que esse estilo ficou mais conhecido: Art Nouveau. Ele ficou mais associado com cidades como Paris e Bruxelas, mas em Viena não faltam lugares incríveis para conhecer.

O Edifício Secession foi construído por Joseph Maria Olbrich em 1897, no estilo dos jovens artistas que recusavam o estilo tradicional (e por isso ficaram chamados de Secession). Na entrada do prédio, está o lema do movimento: “Para cada época, sua arte. Para cada arte, sua liberdade”, e uma pintura de três faces representando a pintura, a arquitetura e a escultura. O domo dourado gerou o apelidinho de “repolho dourado”.

Lá dentro fica o friso de Beethoven, um dos trabalhos mais celebrados de Klimt, e o único que você pode ver no contexto original. Ele é uma tentativa de imortalizar a nona sinfonia de Beethoven.

Além disso, o prédio Secession sempre tem exposições temporárias. Confira no site oficial antes de visitar!

000-beethoven-klimt

O Naschmarkt é mais conhecido como um lugar para comer, com um grande mercado e comidas de todas as partes do mundo. É ótimo para achar alguma coisa rápida e barata, mas também para tentar algo diferente ou para provar um prato típico em um restaurante mais caro – ou seja, tem para todos os gostos. A estrutura de metal verde talvez te lembre de outras construções, como a entrada das estações de metrô mais antigas em Paris, já que também vem do início do século. E do Naschmarkt você também vê…

Dois dos prédios mais famosos em Viena pelo estilo Secession, ambos do Otto Wagner. Eles ficam na rua Linke Wienzeile, números 38 e 40.

A Igreja am Steinhof, de Otto Wagner, fica na parte oeste de Viena, não longe do palácio de Schönbrunn. Ela é parte de um complexo maior, que inclui um hospital (tristemente famoso como um dos lugares em que os nazistas fizeram experimentos com crianças e deficientes) e um teatro, que está fechado para o público e só pode ser visitado durante walking tours.

church-am-steinhof-open-building
Crédito: Vienna info

O Pavilhão da Stadbahn foi um dos projetos mais importantes de Wagner, que cuidou de cada detalhe, como postes e placas. Era o serviço de transporte urbano da cidade, e hoje algumas das estações ainda são usadas como entradas do U Bahn e do S Bahn, os serviços de trem urbano e metrô. O mais famoso fica em Karlplatz. Hoje o museu de Vienna usa parte desse pavilhão.

metro-art-noveau-otto-wagner

Outra criação de, você acertou, Otto Wagner, o Correio Imperial foi considerado um prédio super moderno em sua época. A fachada é de mármore, granito e alumínio, e foi feita para ser à prova dos elementos (o que me lembrou os prédios do Gaudì em Barcelona). Hoje o prédio inclui um pequeno museu para seu arquiteto.

imperial-post-office-otto-wagner-vienna
Crédito: Wien Info

O Relógio Ankel foi construído no início do século passado e foi criado pelo pintor e escultor Franz von Matsch. Ele forma uma ponte entre os dois prédios da seguradora Anker. A cada hora que bate, figuras históricas passam pelo relógio acompanhadas por música de sua época.

ankeruhr-19to1

Gustav Klimt já apareceu na lista uma vez, mas foi pouco para aquele que é considerado a epítome do estilo. Para ver onde visitar as suas obras, clique aqui.

Escrito por Julia Boechat

Estudante de história. Já morei em Bologna, fiz trabalho voluntário em Praga e viajo sempre que posso. Sou viciada em livros e filmes e estou tentando ler/ver um de cada país do mundo.

6 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s