Uma das melhores decisões que tomei no Peru foi de passar uma noite em Ollantaytambo. A cidade é como Cusco, um lugar por onde muitas pessoas passam rapidamente, mas onde você pode ficar por um tempo bem maior e ter sempre o que fazer.

Ollantaytambo Cidade 1

A maior atração, e único lugar que quem vem com tour visita, é o que eles chamam de as ruínas principais. É um complexo enorme, que tinha principalmente um uso religioso, mas que foi usado militarmente quando os incas se retiraram para Ollantaytambo depois que os espanhóis tomaram Cusco.

Ollantaytambo ruínas 3

Aliás, essas ruínas tem a honra de ser um dos poucos lugares em que os incas venceram uma grande batalha contra os espanhóis. De cima da fortaleza, eles inundaram o plano por meio de um sistema de canais. Por isso, ela foi por algum tempo a última fortaleza conhecida ainda em controle dos incas.

Ollantaytambo ruínas 10

Ollantaytambo ruínas 11

Ollantaytambo ruínas 13

Mas outras atrações incluem a cidade em si, especialmente as ruazinhas e casas que foram construídas pelos incas há mais de cinco séculos e ainda são usadas hoje. A cidade é única no Peru nesse aspecto, e só por isso já valeria a pena.

Ollantaytambo Cidade 4

Do outro lado da pequena cidade, fica outra montanha, que é bem visível das ruínas principais. Ela se chama Pinkullyuna, e lá ficam os armazéns onde os incas costumavam estocar grãos. Eles são planejados para que o vento transformasse a construção em uma geladeira natural. A trilha aqui é mais pesada do que a das ruínas principais, e cheia de avisos que é perigosa quando está chovendo, e fecha às 16:30. Tem um guarda florestal que te impede de subir muito alto a partir das 16, então é bom ir cedo. Chegar aos armazéns e voltar demorou para mim cerca de duas horas, e eu paro a cada três minutos para tirar fotos.

Pinkuylluna Ollantaytambo 1

Tem ainda duas trilhas maiores que você pode fazer a partir de Ollantaytambo: o Portão do Sol e o Pumamarca, e cada uma leva em torno de 4 a 6 horas.

 

Escrito por Julia Boechat

Estudante de história. Já morei em Bologna, fiz trabalho voluntário em Praga e viajo sempre que posso. Sou viciada em livros e filmes e estou tentando ler/ver um de cada país do mundo.

3 comentários

    1. Oi, Alice, tudo bom?
      Eu pensei nisso, porque realmente encaixa bem no roteiro, mas achei melhor não deixar nada para depois de Machu Picchu. Achei as ruínas de Ollantaytambo enormes e imponentes quando fui lá, mas talvez elas parecessem minúsculas perto de Machu Picchu. Achei melhor deixar o melhor como o último.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s